Loja de baterias automotivas - EMG Baterias

A melhor loja especializada em baterias automotivas da regiao do ABCD, linha automotiva, pesada e pesca, clique e confira a loja e curtam a pagina da loja no Facebook.

Procura revendedora dos produtos O Boticario?

Visite a pagina de nossa parceira revendedora e fique por dentro das novidades dos produtos O Boticario, linhas com otimos descontos, venha conhecer...

TUTORIAL - Como alterar a chave do produto (Product Key) do Office 2016 e do Office 2013 sem precisar reinstalar.


Neste tutorial vou ensinar a como alterar  chave do produto (Product Key) do Office utilizando o Prompt de comando.
OBS: Este tutorial é para produtos Office 2016 ou do Office 2013, como Office Home & Student, Office Home & Business, Office Professional ou aplicativos individuais do Office.
Dica: Caso receba uma mensagem: ERRO DE ENTRADA: NÃO FOI POSSÍVEL LOCALIZAR O ARQUIVO DE SCRIPT, significa que você digitou o comando errado, mais não se preocupe, executar o comando errado não causará nenhum problema, verifique a versão do Office e o comando e tente novamente.
Vamos lá:

1 – Execute o Prompt de comando (CMD) como administrador e em seguida copie o comando abaixo, cole-o e pressione Enter.
cscript "C:\Program Files\Microsoft Office\Office15\OSPP.VBS" /dstatus

2 - O prompt de comando exibe os últimos cinco caracteres da chave do produto que foi usada para instalar o Office no computador. Exemplo abaixo usa XXXXX para representar esses caracteres.

3 - Copie o comando abaixo, cole-o na janela do Prompt de Comando e substitua XXXXX pelos últimos cinco dígitos da chave do produto (Product Key) que foi exibida na etapa anterior e pressione Enter para remover a chave do produto.
cscript "C:\Program Files\Microsoft Office\Office16\OSPP.VBS" /unpkey:XXXXX

4 - Copie o comando abaixo, cole-o na janela do Prompt de Comando e substitua XXXXX-XXXXX-XXXXX-XXXXX-XXXXX por uma chave do produto (Product Key) que queira substituir e pressione Enter para alterar a chave.

cscript "C:\Program Files\Microsoft Office\Office15\OSPP.VBS" /inpkey:XXXXX-XXXXX-XXXXX-XXXXX-XXXXX
5 – Exibira uma mensagem dizendo que a chave foi alterada com êxito.

Bom pessoal, espero ter ajudado com esse tutorial, qualquer dúvida deixe nos comentários.

TUTORIAL - Configurar teclas de atalho em pastas, programas e atalhos do Windows sem programas.

Se você é daquelas pessoas que gostam de praticidade e velocidade para trabalhar, estudar e até mesmo para acessar redes sociais, certamente utiliza teclas de atalho e sabe o quanto algumas funcionalidades são fundamentais e melhoram a experiência de uso. É o caso das teclas de atalhos do teclado, que ao pressionar algumas combinações de teclas, executa uma variedade de atalhos extremamente úteis no dia a dia.

Por isso, neste tutorial vou ensinar a como configurar teclas de atalho em pastas, programas e atalhos do Windows sem programas de terceiros.

Vamos lá:

1 - Clique com o botão direito do mouse sobre o programa, pasta ou atalho e em seguida selecione PROPRIEDADES.

2 - Agora, vocês irão clicar dentro da caixa TECLA DE ATALHO (que por padrão estará com NENHUM).

3 - Com a caixa selecionada, vocês podem atribuir uma sequencia de tecla, por exemplo: CTRL + SHIFT + C.

4 - Após apertar as sequencia de teclas, automaticamente a caixa sera preenchida com as teclas selecionadas.

5 - Depois só clicar em Aplicar e OK. Pronto, esta configurado as teclas de atalho, basta fechar tudo e testar as teclas de atalho atribuídas.

Espero ter ajudado com esse tutorial, qualquer duvida, deixe nos comentários.

TUTORIAL - Como resolver o erro "Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware" ou "O programa de instalação do Windows não pode configurar o Windows no hardware do computador"


Com certeza alguns de vocês já se deparam com esse erro “Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware (O programa de instalação do Windows não pode configurar o Windows no hardware do computador)"e não souberam como resolver certo? Muitos pensam que pode ser problema na mídia bootavel ou a própria ISO.
Esse erro está relacionado com uma incompatibilidade de hardware, é um “Bug” do Windows 7 e neste tutorial vou ensinar a como soluciona-lo facilmente, irei mostrar 3 procedimentos.


Vamos lá:
PRIMEIRO PROCEDIMENTO
Assim que o erro "Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware (O programa de instalação do Windows não pode configurar o Windows no hardware do computador)" aparecer durante o processo "CONCLUINDO A INSTALAÇÃO"

Faça os passos a seguir.

1 - Logo ao se deparar com a mensagem de erro, NÃO clique no botão "Ok", aperte as teclas Shift + F10, abrirá a tela de Prompt de Comando.

2 - Na tela do Prompt de Comando, digite o seguinte (sem as aspas):
“cd..” e tecle "Enter" depois de novo “cd..” e tecle "Enter".
Esses comandos é para entrar na raiz da pasta C:.
*Pode aparecer diferente a primeira linha para você, como C:\Users\usuario> ... não tem problema.

3 - Na sequência de c:\>, digite o seguinte:
cd c:\windows\system32\oobe e tecle "Enter" (esse comando é para entrar na pasta “OOBE”)
"Msoobe" e tecle "Enter".

A instalação deve continuar normalmente, caso o erro "Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware (O programa de instalação do Windows não pode configurar o Windows no hardware do computador)" venha aparecer novamente durante o "O WINDOWS ESTA FINALIZANDO SUA CONFIGURAÇÕES" que é logo após ter escolhido o Login e senha, 

Siga o próxima procedimento.

SEGUNDO PROCEDIMENTO
Refaça a formatação e assim que a formatação terminar o último processo “CONCLUINDO A INSTALAÇÃO”;

O computador irá reiniciar;

Nessa reinicialização você pode remover a mídia de instalação do sistema e já entrar na BIOS, assim você mudara a ordem de boot, deixando o HD em primeiro lugar;


Se com o segundo procedimento o erro "Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware (O programa de instalação do Windows não pode configurar o Windows no hardware do computador)" aparecer no processo "A INSTALAÇÃO ESTA INICIANDO OS SERVIÇOS

siga o próximo procedimento.

TERCEIRO PROCEDIMENTO
Se o erro “Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware“ aparecer durante o processo “A INSTALAÇÃO ESTA INICIANDO OS SERVIÇOS” você ira apertar as seguintes teclas, Shift + F10, abrirá a tela de Prompt de Comando".

Digitem REGEDIT, abrira o gerenciador de registro do Windows.

Siga pelo caminho: 
HKEY_LOCAL_MACHINE / SYSTEM / SETUP / STATUS / CHILDCOMPLETION

Assim que clicarem sobre a pasta CHILDCOMPLETION, do lado direito irá aparecer alguns registros, deem um duplo clique sobre SETUP.EXE.

Abrira uma pequena janela, no campo DADOS DO VALOR estará com o valor 1, deixe com 3 e deem OK, com isso, vocês podem fechar o regedit e reiniciar a máquina. Pronto! Vai seguir normalmente a instalação

Bom pessoal espero que com esses 3 procedimentos vocês consigam resolver o erro “Windows Setup could not configure windows to run on this computer's hardware”. Qualquer dúvida deixe nos comentários.

DUVIDAS: O que é Backup e seus conceitos (Tipos, Gerenciamento e Utilização)


Nesta postagem irei explicar sobre o que é um backup, quais os tipos de backups, as mídias usadas para tal tipo de backup e alguns conceitos importantes para esse tema. Uma empresa que não tem backup, independente de se for pequena média ou grande, é algo imprescindível, pois a empresa depende de boa parte dos arquivos gerados.
Caso venha a perder ou sofrer ataques de criptografias, dependendo do grau do backup que a empresa tem ou não, pode vir a falir ou até mesmo a fechar de vez.

Vamos lá:

1 - Sobre Backup
O utilitário Backup ajuda a proteger os dados de perdas acidentais se ocorrerem falhas de hardware ou de mídia de armazenamento. Por exemplo, você pode usar o utilitário Backup para criar uma cópia dos dados que estão no disco rígido e arquivá-los em outro dispositivo de armazenamento. A mídia de armazenamento de backup pode ser uma unidade lógica, como um disco rígido, um dispositivo de armazenamento separado (Nuvem, Disco removível, Fitas organizados). Se os dados originais do disco rígido forem apagados ou substituídos acidentalmente ou se ficarem inacessíveis devido a um defeito do disco rígido, você poderá restaurar facilmente os dados usando a cópia gerada pelo backup.

2 - Tipos de Backups
Backups completos:
Este tipo baseia-se no backup de todos os arquivos. Se os dados sendo copiados nunca mudam, cada backup completo será igual aos outros. Esta similaridade ocorre devido ao fato de um backup completo não verifica se o arquivo foi alterado desde o último backup; copia tudo sem distinção para a mídia de backup, tendo modificações ou não. Esta é a razão pela qual os backups completos não são feitos o tempo todo. Fazer backup de 50Gb de dados todas as noites quando talvez 5Gb de dados foram alterados não é uma boa prática; por este motivo os backups incrementais foram criados.

Backups incrementais:

Ao contrário dos backups completos, os backups incrementais primeiro verificam se o horário de alteração de um arquivo é mais recente que o horário de seu último backup. Se não for, o arquivo não foi modificado desde o último backup e pode ser ignorado desta vez. Por outro lado, se a data de modificação é mais recente que a data do último backup, o arquivo foi modificado e deve ter seu backup feito. Os backups incrementais são usados em conjunto com um backup completo frequente (ex.: um backup completo semanal, com incrementais diários).
A vantagem principal em usar backups incrementais é que rodam mais rápido que os backups completos. A principal desvantagem dos backups incrementais é que para restaurar um determinado arquivo, pode ser necessário procurar em um ou mais backups incrementais até encontrar o arquivo. Para restaurar um sistema de arquivo completo, é necessário restaurar o último backup completo e todos os backups incrementais subsequentes. Numa tentativa de diminuir a necessidade de procurar em todos os backups incrementais, foi implementada uma tática ligeiramente diferente. Esta é conhecida como backup diferencial.

Backups diferenciais:
Backups diferenciais são similares aos backups incrementais pois ambos podem fazer backup somente de arquivos modificados. No entanto, os backups diferenciais são acumulativos, em outras palavras, no caso de um backup diferencial, uma vez que um arquivo foi modificado, este continua a ser incluso em todos os backups diferenciais (Até o próximo backup completo). Isto significa que cada backup diferencial contém todos os arquivos modificados desde o último backup completo, possibilitando executar uma restauração completa somente com o último backup completo e o último backup diferencial. Assim como a estratégia utilizada nos backups incrementais, os backups diferenciais normalmente seguem a mesma tática: um backup completo semanal, com diferenciais diários. O efeito de usar backups diferenciais desta maneira é que estes tendem a crescer um pouco ao longo do tempo. Isto posiciona os backups diferenciais em algum ponto entre os backups incrementais e os completos em termos de velocidade e utilização da mídia de backup, enquanto geralmente oferecem restaurações completas e de arquivos mais rápidas (devido o menor número de backups onde procurar e restaurar), os backups diferenciais merecem uma consideração cuidadosa

VANTAGENS E DESVANTAGENS
1 - Backup completo
Vantagens: Os arquivos são mais fáceis de localizar porque estão na mídia de backup atual. Requer apenas uma mídia ou um conjunto de mídia para a recuperação dos arquivos.
Desvantagens: É demorado. Se os arquivos forem alterados com pouca frequência, os backups serão quase idênticos.

2 – Backup incremental
Vantagens: Requer a menor quantidade de armazenamento de dados. Fornece os backups mais rápidos.
Desvantagens: A restauração completa do sistema pode levar mais tempo do que se for usado o backup completo ou diferencial.

3 – Backup diferencial
Vantagens: A recuperação exige a mídia apenas dos últimos backups completos e diferencial. Fornece backups mais rápidos do que um backup completo.
Desvantagens: A restauração completa do sistema pode levar mais tempo do que se for usado o backup normal. Se ocorrerem muitas alterações nos dados, os backups podem levar mais tempo do que backups do tipo incremental.

MÍDIAS DE BACKUPS
1 - Fitas
A fita foi o primeiro meio de armazenamento de dados removível amplamente utilizado. Tem os benefícios de custo baixo e uma capacidade razoavelmente boa de armazenamento. Entretanto, a fita tem algumas desvantagens. Ela está sujeita ao desgaste e o acesso aos dados na fita é sequencial por natureza. Estes fatores significam que é necessário manter o registro do uso das fitas (aposentá-las ao atingirem o fim de suas vidas úteis) e também que a procura por um arquivo específico nas fitas pode levar um bom tempo.

Por outro lado, a fita é uma das mídias de armazenamento em massa mais baratas e carrega uma longa reputação de confiabilidade. Isto significa que criar uma biblioteca de fitas de tamanho razoável não pesa no seu orçamento, e você pode confiar no seu uso atual e futuro.

As unidades de fita são uma opção interessante apenas para quem precisa armazenar uma grande quantidade de dados, pois o custo por MB (megabytes) das mídias é bem mais baixo que o dos HDs e outras mídias. O problema é que o custo do equipamento é relativamente alto e as fitas não são muito confiáveis, o que acaba obrigando o operador a fazer sempre pelo menos duas cópias para ter um nível maior de segurança. Para quem tem um pequeno negócio ou para usuários domésticos elas definitivamente não valem à pena.

2 - Discos
Nos últimos anos, os drives de discos nunca seriam usados como um meio de backup. No entanto, os preços de armazenamento caíram a um ponto que, em alguns casos, usar drives de disco para armazenamento de backup faz sentido. A razão principal para usar drives de disco como um meio de backup é a velocidade. Não há um meio de armazenamento em massa mais rápido. A velocidade pode ser um fator crítico quando a janela de backup do seu centro de dados é curta e a quantidade de dados a serem copiados é grande.

DICAS PARA TORNAR SEUS BACKUPS EFICIENTES
Rotule claramente seus backups, como por exemplo:  Nome da máquina, a unidade, a data do backup (muito importante) e o número do disco ou fita.
Mantenha seus backups em lugar seguro, fresco e seco. É melhor manter backup importante fora do local do micro, de forma que, se o seu escritório pegar fogo, seus backups não se queimarão. Se não você puder armazená-los fora do prédio do escritório por alguma razão, pelo menos mantenha-os em um andar separado, para que eles possam manter-se a salvo do local de desastres.
Não faça backups do que você não precisa. Se a sua empresa formatar o disco rígido de alguém e começar tudo do zero, desfaça-se dos backups uma vez que você tenha determinado que nada importante estava na unidade.
Teste seus backups periodicamente para assegurar-se de que eles funcionem. Calor, umidade e campos eletromagnéticos podem fazer com que seus dados se deteriorem.
Não mantenha backups por anos e espere que eles permaneçam intactos sem ajuda. As cargas positivas e negativas em seus discos tendem a neutralizar umas às outras, e um disco deixado na prateleira voltará lentamente a ter uma superfície virgem, a escrita irá lentamente enfraquecer a menos que você as regrave diariamente. Você pode dar vida nova a suas fitas copiando seus backups para um meio recentemente formatado e a seguir reformatar a fita antiga.

COMO ARMAZENAR OS BACKUPS
Para responder a esta questão, devemos considerar primeiro sob que circunstâncias os backups devem ser usados. Há três situações principais:

Pequenos e rápidos pedidos de restauração.
Grandes restaurações para recuperação de um desastre.
Armazenamento em arquivos, pouco usado futuramente.

Quando um usuário apaga um arquivo acidentalmente, ele pretende recuperá-lo imediatamente. Isto significa que a mídia de backup não pode estar há mais de dois passos distante do sistema para o qual os dados devem ser restaurados. No caso de um desastre que precisa de uma restauração completa de um ou mais computadores do seu centro de dados, se o desastre foi de natureza física, o que quer que tenha destruído seus computadores, também destruiria os backups localizados próximos dos computadores.

O armazenamento em arquivos é menos controverso. Já que a chance de ser utilizado para qualquer propósito é baixa, não haveria problema se a mídia de backup estivesse localizada há quilômetros de distância do centro de dados. As táticas para resolver estas diferenças variam de acordo com as necessidades da empresa em questão. Uma tática possível é armazenar o backup de diversos dias na empresa; estes backups são então levados para um local de armazenamento mais seguro fora da empresa quando os backups diários mais novos forem criados.

Uma tática seria manter dois conjuntos diferentes de mídia:
-          Um conjunto para pedidos imediatos de restauração
-          Um conjunto para recuperação de desastres

Bom galera, espero que tenham entendido um pouco sobre os backups, qualquer duvida deixe nos comentarios.

SUPER DICA: Dicas de programação para iniciantes


Conheça as melhores dicas de programação para iniciantes

Em uma época em que a Internet está presente em vários aspectos do dia a dia, saber como programar é um conhecimento importante. Por isso, é importante estar por dentro de conceitos como HTML, Flash, instalar Java e PHP, por exemplo.


A programação envolve conhecimentos teóricos e práticos específicos, que exigem uma ampla pesquisa e um bom domínio de linguagens. Hoje em dia existe um farto material, tanto online quanto fora da web, que podem auxiliar quem quer encontrar dicas de programação.

Também é possível contar com cursos voltados para essa área, bem como vale também pesquisar dicas. Enfim, o fato é que com dedicação, empenho e curiosidade é possível adquirir um bom domínio das técnicas de programação.

Conhecendo algumas tecnologias e linguagens utilizadas

A carreira de programador é atualmente uma das mais promissoras no mercado atual. Em qualquer região do Brasil, um profissional da área tem a oportunidade de atuar nos mais variados tipos de empresas.

No entanto, para se dar bem nessa área, não basta apenas se interessar por computadores e Internet, pois é preciso ter um bom conhecimento do idioma inglês e também apreciar atividades que envolvam raciocínio lógico.

Justamente, por ter à disposição uma vasta fonte de informação envolvendo tutoriais, sites e vídeos na Internet abordando aspectos sobre programação é normal que o iniciante possa ficar perdido.

As linguagens de programação consistem em padrões de códigos que possuem elementos e símbolos específicos. Por meio dessas tecnologias é possível a criação e o desenvolvimento de programas que solucionam vários problemas em nosso dia a dia.

A linguagem Java

Surgida em meados dos anos noventa, a linguagem Java é uma das mais populares hoje em dia no segmento da programação, sendo uma ferramenta essencial para os profissionais que atuam nessa área.

A razão da sua importância reside no fato dessa linguagem ser uma das bases para a programação em tecnologia móvel, elemento muito importante nos dias de hoje graças ao elevado consumo de smartphones e tablets.

Além disso, ela conta com outras características de igual relevância, tais como:

Sintaxe acessível

Graças a essa acessibilidade ela é uma linguagem de fácil assimilação, sendo ideal tanto para os programadores que estão ainda iniciando quanto para aqueles que já contam com alguma experiência.

Orientação de objetos

Essa linguagem é uma das que melhor possuem orientação para objetos e classes, tornando-a bastante versátil para os mais variados recursos de programação.

É uma linguagem segura

A segurança é um dos pontos fortes da linguagem Java e, por isso, a torna uma das mais populares. Ao utilizar essa linguagem, sempre é efetuada a verificação de um programa antes dele ser executado.

A linguagem C

Ela foi criada no final da década de 70, ganhando destaque ao ser utilizada para escrever uma versão do sistema operacional Linux. Hoje em dia ela é uma das mais conhecidas e utilizadas.

Entre as suas características mais notáveis é válido mencionar a:

Simplicidade

É uma linguagem de perfil estruturado, o que a torna fácil de assimilar e bastante acessível. Além disso, conta com um conjunto de bibliotecas que a tornam ainda mais versátil.

Usabilidade

A linguagem C é utilizada em vários segmentos da área de programação. Sendo assim, essa linguagem pode ser aplicada no desenvolvimento de softwares de computação gráfica e também editores de texto.

Portabilidade

Atualmente alguns dos mais conhecidos sistemas operacionais existentes no mercado são escritos em linguagem C. Além disso, ela também possibilita a incorporação de códigos Assembly.

Os Sistemas Operacionais

Uma dica para aqueles que almejam se especializar em programação é também conhecer as características dos diferentes Sistemas Operacionais existentes no mercado. Não apenas o Windows, mas também o Linux e o Ubuntu.

Linux

Como você já conhece, o sistema de código aberto possibilita a sua alteração para outras pessoas ao redor do mundo, bem como ele é de livre distribuição.

Hoje em dia várias empresas fazem uso do sistema Linux justamente por ele contar com essa característica de poder ser personalizado. Além disso, o Ubuntu (também outro sistema operacional) é construído a partir do sistema Linux.

Ubuntu

Esse sistema operacional tem o objetivo de ser um sistema acessível para qualquer usuário, por isso ele é facilmente personalizado. Entre as suas características vale citar a sua acessibilidade.

Windows

Por vir instalado na maioria dos computadores, é o sistema operacional mais conhecido. Muitos profissionais de programação aprendem as técnicas nesse sistema.

Mac OS X

É o famoso sistema operacional desenvolvido pela Apple. Ele vem instalado em todos os computadores Mac. É válido que quem atua com programação também tenha conhecimentos acerca desse sistema.

Conclusão

Conhecer as noções básicas a respeito de programação é essencial para quem almeja seguir essa carreira e conquistar espaços importantes no mercado de trabalho.

Por isso, além de seguir essas dicas, é importante pesquisar sempre as novas tecnologias e sempre estar atento às mudanças e exigências do mercado.

Por fim, o que acha de compartilhar esse texto com aquele amigo que está pensando em atuar na área de programação, mas ainda não sabe por onde começar.